Usuário:  Senha:        Senha Usuário   |   Register
Banner
Triste Serra da Barriga Vazia Imprimir E-mail

(Editorial de Janeiro de 2.009)

União dos Palmares é sem sombra de dúvida um dos mais importantes municípios do nosso Estado sob o ponto de vista histórico, pois grandes nomes nasceram aqui, entre os quais, Maria Mariá, Jorge de Lima e o grande Zumbi dos Palmares. Este herói nacional reverenciado em todo o planeta, entretanto, é esquecido pelos seus conterrâneos, devido o grande atraso cultural que domina a região. Pois bem, o homem é o único ser que faz historia e homem sem história não é homem, bem como povo que não possui história pra contar fica na contra-mão e por isso, não se pode chamar de povo. A história de Zumbi, do Quilombo dos Palmares, se confunde com a própria historia da Serra da Barriga.

A Serra da Barriga, importante sitio arqueológico e patrimônio cultural da humanidade, nunca foi reconhecida pelas autoridades em toda a sua dimensão histórica política e cultural. Embora o grito do grande herói nacional Zumbi dos Palmares ainda ecoe nos quatro cantos do mundo, parece que o povo palmarino continua surdo, pois este Herói Negro ainda não foi devidamente reverenciado no que tange a sua importância histórica, pois foi o grande líder do maior movimento de libertação da história da humanidade e o único na sua essência.

Sua importância histórica remonta do inicio do século XVII quando em torno de 40 escravos fugitivos oriundos de Porto Calvo, se estabeleceram na Serra da Barriga, para formar o mais importante de todo os Quilombos, o de Palmares; encravado nos Estados de Alagoas e Pernambuco, cujo centro geopolítico foi a Cidadela Real de Macacos, encravada na referida serra.

Porém, todo esse passado de glórias, reconhecido mundialmente, não consegue despertar as autoridades locais, estaduais e federais, no sentido de promover e cultivar este patrimônio, divulgando em todo o mundo, mas acima de tudo desenvolvendo condições materiais para a construção de um monumento que possa se perpetuar e cultuado o grande sonho de liberdade de Zumbi.

Uma das pessoas que mais colaborou para sua divulgação, conservação e realização de melhoria na Serra da Barriga foi o Prof. Dílson Moreira Costa, que através de patrocinadores conseguiu fazer um projeto para a edificação de um grande monumento, alguns cartões postais, além da instalação de bandeiras no local, chamando a atenção de todos no sentido de cultivar e cultuar a memória do grande Herói Negro.

Em todos os outros locais, quer seja no Brasil ou em outras partes do mundo, seus heróis (alguns não possuem nem de longe a dimensão e a importância do grande líder Zumbi dos Palmares), são reverenciados e cultuados com tanta dignidade, lhes dando o seu devido valor, que nós ficamos aqui pequeninos diante da nossa tamanha mesquinhez.Também poderiam ser reverenciadas outras figuras ilustres como Maria Mariá de Castro Sarmento, Jorge Matheus de Lima, entre tantos outros.

Mas como se sabe, entra ano e sai ano e a Serra da Barriga permanece sempre vazia, devido à escassez de planejamento e execução das idéias que surgem para manter vivo este patrimônio. Começando pela prefeitura local que deveria fazer um projeto de grande envergadura, digno de Zumbi, associando-se também com a iniciativa privada e com os governos estadual e federal, desenvolvendo suportes estruturais para realizar um grande projeto que pudesse reverenciar o nosso líder maior e ao mesmo tempo ser incrementado e fomentado o turismo na região onde iria beneficiar a todos. Isto fortaleceria o aumento de receitas para o município, bem como a garantia do sustento de inúmeras famílias que participaria deste grande projeto, através da apresentação de diversos grupos folclóricos, assim como a abertura de vagas para que outros indivíduos pudessem também trabalhar nas diversas atividades desde a construção de um parque, até o seu pleno funcionamento.

Desse modo, começaríamos pelo entroncamento da Br-101 com a Br-104, onde de um lado e do outro da rodovia poderiam ser colocados cartazes (out-door), com frases do tipo: você está em direção da Meca da Liberdade, você está a caminho da Terra de Zumbi dos Palmares ou você está indo em direção a capital do Quilombo dos Palmares. Frases destes tipos que pudessem suscitar a importância com que o palmarino reverencia seu grande herói.

Na entrada da cidade poderia ter um grande monumento (uma espécie de obelisco), também para homenagear Zumbi e com placas e sinalizações direcionadas para a Serra da Barriga. No pé desta, deveria ser incrementada mais ainda a divulgação de Zumbi e dos seus feitos, culminando com a construção do Grande Parque Nacional do Zumbi dos Palmares. Neste parque poderia ser construído um grande hotel para hospedar os turistas com uma grande piscina, salões de festas, auditório, entre outros. Poderia também ser construído um grande museu que contasse per ir passo a história do Quilombo dos Palmares e da gente palmarina.Um conjunto de quiosques ou elementos afins poderia ser construído para as pessoas que quisessem desenvolver o artesanato da região, assim como a venda de produtos relacionados com o movimento negro (numa verdadeira feira perene, ou seja, dia e noite) para que os turistas pudessem levar de volta para suas terras lembranças da terra palmarina. E dessa maneira, a memória do Quilombo dos Palmares seria a alavanca que impulsionaria o turismo e o desenvolvimento da região.

Enquanto isto não acontece, a Serra da Barriga permanece triste por que se encontra sempre vazia. Vazia de idéias, vazia de ações, pois a Comunidade Palmarina não lhe tem dado o devido respeito, bem como o devido valor. Entra ano e sai ano e ela não recebe vestimenta alguma, nem se quer um vestido de Panamá. Passa o ano todo esperando que os políticos lhe dêem o devido valor, embelezando-a, assim como um namorado que traz presentes ou um noivo que oferece uma aliança de compromisso para a sua amada. Ela continua esperando o seu príncipe encantado, por que até o presente momento só encontrou sapos pelo seu caminho. A tristeza da Serra da Barriga retrata a pobreza cultural da Comunidade Palmarina por que a sociedade é muito mais importante que os governos que passam pelo município, pelo estado e pelo país. Eles prometem executar mirabolantes projetos todo dia 20 de Novembro, entretanto, nada fazem, pois até o Presidente da República, mesmo de pé enfaixado e debaixo de um barracão (embora feito de bambu e palha, elementos característicos da região), aproveitou-se do prestígio do herói Zumbi e veio garantir o seu IBOPE. Afinal de contas quase todos tiram vantagem deste momento e faturam em cima do legado deixado pelo nosso Herói Negro.

Mas é preciso dá um basta nisso, é preciso que a Comunidade Palmarina desperte, pois como foi dito, os gritos de Zumbi ecoam por todo o planeta, entretanto, a povo palmarino permanece ainda completamente surdo e mudo. É preciso despertar desse estado de torpor e acordar para realizar as tarefas cotidianas, significando que no presente deve ser cultuado o passado e preparando o caminho para as gerações futuras. Existem homens que sonham e nunca acordam para realizar o seu sonho, esses não possuem valor algum. Outros sonham e acordam para realizar alguma coisa, esses possuem um certo valor. Mas existem aqueles que sonham acordados e nunca param de sonhar e realizar suas tarefas; esses são extraordinários, pois existem pessoas que vêm ao mundo a passeio, enquanto outros vêm a trabalho, a serviço de uma causa nobre, praticando sempre o bem e influenciando de forma benéfica na vida de outras pessoas.

Portanto, devemos acompanhar e gritar como o Nosso Herói Negro num brado só: acorda gente palmarina para fazer a sua história e continuar realizando o Grande Sonho de Zumbi, pois assim sendo será merecedora do respeito de todos.

União dos Palmares - Capital do Quilombo dos Palmares,

Um amante da liberdade e da justiça social.

 

Maceió, Janeiro de 2.009.

Profo Mário Jorge Martins.

Professor Adjunto de Saúde Coletiva da Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL) – Brasil.

 

Últimas Notícias

Gripe suína será como pandemias do século XX
 

Estatística

Membros : 379
Conteúdo : 246
Links da Web : 141
Visualizações de Conteúdo : 175050